quarta-feira, 27 de março de 2013

Maior parte da população do Nordeste de Amaralina é pobre

Segundo dados do último censo do IBGE (2010), a maioria da população da região Nordeste de Amaralina ganha menos de 1 salário mínimo, ou menos. 

Os dados mostram que 44,38% dos chefes de família ganham 1 salário mínimo, ou menos. 

As estatísticas apresentam também que 12,67% dos chefes de família da região não possui renda alguma. 

Estes percentuais estão abaixo dos índices da cidade: em Salvador, 33,7% dos chefes recebem menos de 1 salário. Enquanto que em Salvador 55,9% dos chefes recebem até 2 salários, na região Nordeste de Amaralina este percentual se eleva para 69,20%. 

Se for considerado que a maioria da população da região Nordeste de Amaralina é negra e parda (86%), vale ressaltar que esses dados se assemelham com resultados de indicadores gerais que mostram que, no Brasil, os negros e pardos estão em desvantagem com relação aos brancos em termos de condições de saúde, mortalidade, emprego, renda e riqueza.

A tabela abaixo apresenta a distribuição dos chefes de família por classe de renda.


Nenhum comentário:

Postar um comentário